Buscar

Minha equipe Crazy!

E aqui estamos novamente!

Hoje vamos abordar um assunto que para mim é muito especial: A minha equipe e os bastidores desse meu mundo.


São pessoas muito especiais e por isso merecem um artigo só para eles.


Começando obviamente pela dona de tudo e incentivadora número 1, minha esposa Laryssa.


Comecei no esporte muito cedo como piloto Kart e de Fórmula, e ao longo de várias temporadas seguidas e sem descanso, uma pausa foi necessária para pôr a cabeça em ordem e retomar o desejo de competir novamente. Foi um período difícil da vida, desistir do esporte naquele momento não foi uma tarefa fácil e recorri a outros meios da vida comum, e vi a mesma “afundar”.


Não vou dizer que não estava feliz porque estava, afinal a felicidade está dentro de nós e não no que a gente faz e mesmo com uma vida noturna agitada eu seguia trabalhando normalmente, como trabalho hoje, e cumprindo com meus deveres de empresário, mas sentia que o esporte ainda estava em minhas veias e nitidamente me faltava algo no dia a dia.


Foi aí que eu conheci Laryssa, esse anjo que mudaria a minha vida. Eu no auge dos meus quase 90Kg e um percentual de gordura beirando os 20% (algo de dar inveja a qualquer crazy comilão) e curtindo insanamente a vida louca, jovem e badalada do Brasil, ou seja uma vida nada saudável e algo totalmente na contramão do esporte.


Após 3 anos de relacionamento, enfim nos casamos e por influência dela, que queria praticar alguma atividade física, voltei ao esporte em 2011. No início era apenas uma brincadeira com os amigos de MTB durante a manhã e churrasco e muito álcool até o cair da noite.


E isso devagarzinho foi despertando meu lado esportivo (essa parte se você quiser saber um pouco mais, acesse no site a história).


Sobre a Laryssa, ela é a base de tudo, o meu pilar e ombro amigo de todas as horas. Mesmo nunca fazendo parte do esporte de alto rendimento ela entende todos os bons e maus momentos que eu passo, e apesar de tudo, ela nunca me pediu para não treinar ou mesmo me “aliciou” obrigou a sair para festas ou eventos onde perderíamos a noite. Confesso que eu fico com a consciência pesada e realizo os seus desejos ao menos 1 vez ao ano (risos)... e claro, contando que chegaremos antes da meia noite. Hahahaha.


Resumindo, ela é o cabo do martelo Crazy, sem ela nada disso estaria acontecendo. OBRIGADO Amor!


Outra pessoa fundamental em minha vida como um todo é minha mãe.


Acho que por ser a minha mãe, e por conhecer bem o filho que tem, a idéia de ser um IRONMAN não soa como um total devaneio para ela, como eu acredito que possa parecer um desequilíbrio mental para todas as outras mães do mundo, ou talvez, 99% delas. Assim como a Laryssa, ela também é uma incentivadora nata, vibra bastante nas conquistas e me apoia demais nessa jornada de constante melhora física e mental. Obviamente que o coração aperta quando há algum incidente, principalmente o de alguma queda ou imprevisto na bicicleta, mas nada que o santo protetor das mães não resolva e esteja atento.


Ela também é a harmonia da família, com um estilo 100% vegano, sempre procura o uso de medicina natural para qualquer problema que eu ou minha família tenhamos, e por isso a considero um elo fundamental na minha existência e no meu crescimento. Muito por influência positiva dela e do seu estilo de vida, que hoje estou no caminho para o veganismo, o que ao meu ver é o destino para um mundo. IG: @nadiastella


Meu pai e meu irmão, são meus grandes parceiros na vida cotidiana e profissional. Ao longo desses anos fomos formando uma equipe perfeita no ambiente profissional, e nos últimos 20 anos e em decorrência dessa parceria mutua obtivemos êxitos nos negócios.


São eles que me dão todo o suporte quando eu não posso estar presente na empresa em decorrência de alguma competição ou até mesmo de um extremo esgotamento físico que me impossibilita de ir ao trabalho (algo raro, mas que acontece).


Cada um deles tem um papel significativo na minha carreira esportiva. Meu Pai é o cara mais organizado e disciplinado que eu conheço, além de possuir uma energia inacreditável, coisas que eu aprendi através do exemplo dele e que levarei no meu dia a dia para sempre.

Meu irmão por ser mais velho é como meu espelho, foi ele quem me apresentou o IRONMAN e me incentivou a voltar a ter uma vida esportiva. Ele é um cara extremamente atento aos mínimos detalhes da vida, muito estudioso e dedicado a perfeição, itens que refletiram muito no meu mundo crazy, que apesar de louco e as vezes irresponsável (por às vezes colocar 100km/h na bicicleta) tem uma base grande de bons exemplos vindos tanto dele como do meu Pai. IG @doliveira111


Então, estes acima são os pilares principais, sem eles o mundo Crazy desmoronaria ou nem existiria.


Já no primeiro piso, mas não menos importante, está o time:


Tenho a companhia diária do Daniel Chaves, para quem acompanha minha Crazy rotina já deve tê-lo visto em algum vídeo durante os treinamentos como podem ver nos vídeos é o meu Pernalonga nas corridas. O Daniel, além de um irmão de consideração é um conselheiro espiritual, onde nos momentos de angústia e sem tanta lucidez devido ao stress de toda a rotina crazy, conversamos bastante no intuito de crescermos juntos espiritualmente e assim evoluirmos fisicamente.


Daniel é um experiente atleta de alto rendimento (atletismo) e um ser-humano incrível que veio para somar a minha carreira e tem ajudado na evolução dos meus treinamentos de corrida, e juntos temos aprendido que não tendo um limitador de números nos treinamentos, somente dar o melhor nas sessões, faria de nós uma bomba nuclear e acabaria diferenciando um pouco a metodologia do Coach Frank, que dada a impossibilidade da presença física dele treinamentos devido a distância, o mesmo limitaria alguns números (ritmo) como prevenção a uma lesão ou mesmo um temido overtraining. Não que eu e o Daniel não corremos esse risco, sim é possível, mas juntos podemos nos desafiar e analisar melhor o que esta acontecendo no dia a dia e assim estamos formando um belo time no mundo crazy. IG @danichaves10k_


Neste time não poderia faltar o amigo e mestre Cid Barbosa, melhor Triatleta amador do país e coach da CB SPORTS. O Cid dentre tantas boas histórias, foi a primeira pessoa que morou comigo e que me ensinou a ser triatleta, e principalmente a correr. Devido a sua vasta experiência profissional como atleta e treinador, é ele a pessoa que eu recorro em busca de sugestões e dicas para melhorar ainda mais a rotina Crazy.


Fabiano Dias, Bicampeão Pan-americano de jiu-jitsu, entre milhares de títulos no esporte, este cara é meu anjo da guarda na terra. Nem uma mosca, carro, ônibus, moto, animal ou ser-humano chega perto de mim se ele não autorizar. É um atleta que treina 6h diárias com uma disciplina incrível e devido a sua agitada rotina dorme às 2 da manhã e as 6h já está na minha casa para fazer a minha escolta durante os treinamentos. Nunca reclamou de nada na vida, é um batalhador e exemplo de pessoa e de atleta.


José Alessandro, massoterapeuta. Esta pessoa formidável de mãos milagrosas, tão milagrosa que meu pai nunca aceitou massagem de outro homem, mas um dia estava com uma tendinite no pulso e o “Alê” em 20 minutos resolveu o problema dele. O conheci há 2 anos e desde então é quem me deixa pronto para encarar a Crazy rotina dos treinamentos da melhor forma possível. Eu faço massagem geralmente de 3 à 4x na semana dependendo da planilha.


Dr. Antônio Teixeira, médico da família toda. Conheci ele em 2008 quando comecei a namorar a Laryssa, que me levou nele pelos meus diversos problemas gastrointestinais na época, devido as batatas fritas e álcool. Ele é um cara super sério e íntegro, quanto a medicina e ao seu trabalho, ele tenta evitar sempre iniciar tratamentos com medicamento (fármacos), busca orientar, caso necessário, a ingestão de suplementos de forma consciente e correta, também sempre tenta partir primeiro pelo lado da alimentação correta, atividade física adequada e paz espiritual. Rastreia o que faço de errado (ou fiz) e me orienta a corrigir e fazer mudanças de hábitos necessários, inteligentes e acessíveis. Completo agora 10 anos de acompanhamento médico especializado, ele ganhou tanta confiança comigo, pelos resultados que tive, que me tranquiliza, como exemplo, posso citar que não tive que entrar em hospital nenhum nesse período, a não ser nos acidentes (traumas ortopédicos) do esporte. Qualquer sintoma que eu tenho, eu consulto logo ele, e rapidamente sou atendido. Confiança e amizade é tanta, que não comento da minha saúde com mais ninguém. Tel 61-35263909 IG @doutorantonioteixeira


Dr. Marcus Montenegro, ortopedista conceituado e conhecido por 90% dos esportistas de Brasília. Quem conhece sabe que se trata de um dos melhores ortopedistas do país, um amigo e também medico ortopedista de toda a minha família. Foi ele quem acompanhou todas as minhas lesões desde o início no triátlon em 2012 e inclusive no meu acidente em 2016 no Ironman 70.3 Miami quando quebrei os dois braços, precisei ser internado em um hospital local e só entrei na sala de cirurgia após o aval dele sobre o medico que ia me operar. Na minha recente operação do joelho ele foi a primeira pessoa a ser acionada e colocou sua equipe em ação já que ele mudou para Portugal: Tel: 61 32448459 IG @doutormontenegro


Dr. Jader Mendonça Osteopata que 100% das vezes em que recorri a ele sai de lá curado da lesão, ou pelo menos possibilitado a treinar novamente. E sempre pré e pôs competições ele coloca meu corpo no lugar. É como alinhar o carro quando vou lá, e eu preciso muito pois devido a demanda das 3 modalidades alguma coisa sempre está fora do lugar e com esse trabalho estamos evitando muitas lesões, melhorando a performance e prolongando a vida na minha carreira profissional. Telefone: 61 3797 0129 Instituto Lasante IG: @jadermendonca


E claro os Crazys Team: São essenciais na minha vida pela motivação diária e loucura tanto que o círculo dos crazys em Brasília é muito pequeno pois é muito difícil achar pessoas loucas o bastante a ir além do limite não importa o que aconteça é Glória ou Morte. Isac (o cabeleleiro louco não anda a baixo de 400W), Serginho (o policial louco sem limite total, topa tudo treinos de 300km ou recorde de velocidade e vai até desmaiar e já desmaiou no treino, único cara que já vi fazer isso realmente) Mario Veríssimo (Campeão Brasileiro de MTB 2018 louco total, nunca vi o garmin dele ligado acho que é de brinquedo) ele não pergunta nada simplesmente aparece na largada e começa acelerando do início ao fim se for 250km ele não quebra, não reclama, não para de fazer força e não espera. E o Grande Vitor Meira (Ex-Piloto de Indy). Temos uma longa história juntos, apesar dele ser um pouco mais velho e sempre estava na categoria de cima no automobilismo, é um cara louco por velocidade, não precisa dizer mais nada. Pilotava carro a 330kmph então os nossos 100kmph atrás das carretas na estrada é brincadeira de criança pra ele.

190 visualizações2 comentários